Temas Pedagógicos

Temas Pedagógicos (22)

O Colégio Oswald de Andrade irá realizar a 2ª edição do Desafio Matemático Colaborativo. Alunos do 5º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio, matriculados em qualquer instituição de ensino, puderam se inscrever para o desafio que ocorrerá no próximo dia 23/10 às 14h.

A primeira edição foi realizada em 2018 e contou com mais de 100 participantes. A ideia surgiu com a intenção de reforçar o interesse pelas ciências exatas e abordar a matéria de um jeito criativo e instigante, mostrando que o Oswald não valoriza apenas produções artísticas e literárias, mas o conhecimento como um todo. 

As equipes, formadas por três alunos, são divididas em quatro categorias diferentes, de acordo com o nível de conhecimento de cada uma. Os alunos devem responder a dez questões de múltipla escolha e a uma questão dissertativa.

As equipes vencedoras receberão um vale presentes da Livraria da Vila e ingressos para o Escape Hotel.

 

Imagem: Antonio_Diaz/iStock.com

por Escola Santi

O mês de setembro é a época em que diversas famílias estão à procura da primeira escola para os seus filhos e filhas precisarão tomar uma decisão. É o momento da abertura das matrículas para o próximo ano letivo. 

Mas como decidir pela instituição de ensino mais adequada? Excluindo as questões financeiras e de distância entre a escola e a casa – fatores que acabam tendo determinada influência de acordo com as famílias – deve-se ter em mente os modelos educacionais que se encaixem dentro dos princípios e valores educacionais de cada núcleo familiar. 

Desta maneira, cada elemento, - desde o método de ensino, práticas pedagógicas, estilo de relacionamento e até mesmo as instalações que a escola oferece -, deve ser analisado com bastante atenção pelas famílias, para que os momentos em que a aluna ou o aluno passem dentro da escola estejam de acordo com as expectativas que elas buscam.

Para tanto, na Escola Santi – localizada no bairro do Paraíso, em São Paulo –, que em 2019 completa 50 anos de atuação, há um trabalho especial às mães e pais que buscam a primeira escola para as crianças.   

Educação Infantil

Escolher a primeira escola para a filha ou o filho é uma tarefa que exige muita reflexão, sobretudo para mães e pais de primeira viagem. Afinal, trata-se de um momento de extrema importância para os pequenos, que estão prestes a adentrar no universo da Educação Infantil. 

Para Dami Cunha, coordenadora pedagógica da Escola Santi, o elemento principal para a escolha da primeira escola é que os valores e princípios dos pais estejam alinhados com o que a escola propõe “e que eles saibam o que desejam de uma instituição de ensino e os principais critérios que os levarão à decisão”. 

A partir desta seleção e após conhecer a proposta pedagógica da escola – neste item, quanto mais informação sobre os métodos existentes, mais assertiva será a escolha – ficará mais fácil direcionar quais as instituições de ensino visitar.

Brincar e Aprender - A concepção pedagógica da Escola Santi parte de pressupostos construtivistas, que consideram o diálogo entre os processos de ensino e de aprendizagem, articulando a ação intelectual do aluno, as particularidades de cada conteúdo de ensino e a intervenção do professor.

“A Santi acredita que o ser humano aprende estabelecendo relações entre o que já sabe e as novas informações. Por isso, propõe um ensino baseado na resolução de problemas, por meio do qual o aluno é incentivado a pesquisar, participar, descobrir e atuar com autonomia”, afirma Dami Cunha.

No ensino infantil, essas relações de aprendizagem estão amparadas pelo Eixo do Brincar. Desta maneira, os objetivos desenhados para cada grupo etário visam garantir a todos os direitos de aprender sobre si mesmas, sobre os colegas e sobre o mundo, além de conviver e valorizar a diversidade, investigar fenômenos científicos, explorar elementos da natureza, apropriar-se de elementos da cultura, usar diferentes linguagens para expressar ideias, hipóteses e opiniões, conhecer o universo da matemática, contar e conhecer os números, refletir sobre como se escreve, apaixonar-se pelos livros, entre tantos outros saberes.  

Espaços - Em seus espaços para os alunos e alunas da Educação Infantil, a Santi oferece uma infraestrutura completa, com quintal, praça da areia, parede de escalada, biblioteca, espaços de brincar cobertos e ao ar livre, além de salas amplas, arejadas e “vivas”. As aulas de Música, Cultura do Corpo e Movimento e Inglês, completam o currículo da Educação Infantil, assegurando às crianças o que é necessário ao seu pleno desenvolvimento nos aspectos cognitivo, físico e socioemocional. 

Educação Fundamental

Com relação ao Ensino Fundamental (1º ao 9º ano), A Santi mantem um olhar atento para questões atuais e seguindo sua proposta pedagógica construtivista.

Além das disciplinas tradicionais, a grade curricular da Santi traz ainda matérias como Procedimento de Estudo (6º ano), Competências Sócio Emocionais (divididas em Mindfulness, Estratégias para Atuação em Grupo e Ação de Impacto Social, para os estudantes do 7º ano), Projeto Bilíngue (Garbology e Games & Coding para o 8º ano) e Design Thinking (9º ano). 

Visitas – Também é importante conhecer previamente os espaços físicos e a infraestrutura oferecidos pelas escolas. Neste caso, Dami destaca que a visita deve ser feita em horários em que a escola esteja funcionando, para que os pais tenham uma noção de como é a instituição “viva”, em plena ação de seu cotidiano. Apresentar os espaços de forma ampla e contar a história da escola também é fundamental.  

Vale destacar que as famílias que desejem conhecer a Escola Santi podem conferir no site www.escolasanti.com.br as datas disponíveis para visita, ressaltando que os grupos são formados com pais e mães de crianças de idades semelhantes, a fim de que já busquem uma afinidade desde o início. Elaborar perguntas e dúvidas previamente para estes encontros também é uma boa ideia para que se conheça o que cada escola pode oferecer.

Já as famílias que agendarem a sua visita à Santi, além de ver de perto e interagir com seu espaço físico, também conhecerão os princípios que pautam a escola, nestes 50 anos dedicados à educação: a excelência no ensino, o conhecimento de si mesmo e do outro e a relação com o mundo. 

 

Imagem: artisteer/iStock.com

 

por Colégio Elvira Brandão

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) é um documento normativo que define o conteúdo orgânico essencial que todos os estudantes devem desenvolver ao longo da Educação Básica – Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio.

Diferente de um currículo unificado, ela fornece um conjunto de objetivos a serem realizados, servindo para orientar a elaboração e revisão dos currículos escolares. Cada escola tem a liberdade de desenvolver seu próprio currículo, seguindo seus valores e ideais, para realizarem esses objetivos à sua maneira, mas esses currículos devem estar em conformidade com o que é estipulado pela BNCC.

No entanto, há uma preocupação com a formação integral de cidadãos capazes de construir uma sociedade mais inclusiva, justa e democrática. Para isso, a BNCC determinou uma lista de 10 competências gerais que descrevem o tipo de estudante que se deseja formar.

São elas: 

  • Conhecimento
  • Pensamento científico, crítico e criativo
  • Repertório cultural
  • Comunicação
  • Cultura digital
  • Trabalho e projeto de vida
  • Argumentação
  • Autoconhecimento e autocuidado
  • Empatia e cooperação
  • Responsabilidade e cidadania

A BNCC e a educação infantil

Naturalmente, para cada etapa da Educação Básica a BNCC prescreve uma abordagem diferente. Para as crianças de 0 a 5 anos, por exemplo, não é adequada a divisão em disciplinas ou áreas do conhecimento que caracteriza a maior parte dos anos escolares. O que temos, em vez disso, são os campos de experiência e os direitos de aprendizagem e desenvolvimento da criança, o que representa a maior inovação da BNCC nesse quesito.

Os campos de experiência servem para ajudar o professor a planejar e preparar suas atividades, tendo uma ideia das capacidades fundamentais que devem ser desenvolvidas.

Os cinco campos de experiência são:  

  • Eu, o outro e o nós
  • Corpo, gestos e movimentos
  • Traços, sons, cores e formas
  • Escuta, fala, pensamento e imaginação
  • Espaço, tempo, quantidades, relações e transformações

Dentro do campo “Eu, o outro e o nós”, por exemplo, que engloba experiências relacionadas à construção da identidade e da subjetividade, um dos objetivos que se espera que a criança aprenda é “manifestar interesse e respeito por diferentes culturas e modos de vida”. 

Já os direitos de aprendizagem e desenvolvimento delimitados pela BNCC são seis: 

  • Conviver
  • Brincar
  • Participar
  • Explorar
  • Expressar
  • Conhecer-se

Cada um desses direitos promove situações que ajudam a criança a se desenvolver como um indivíduo inserido em sociedade, consciente de si mesmo, inclusive de seu corpo e sentimentos, e capaz de interagir de maneira significativa tanto com as outras crianças quanto com os adultos.

Aprender brincando

Segundo o texto da BNCC, “a Educação Infantil precisa promover experiências nas quais as crianças possam fazer observações, manipular objetos, investigar e explorar seu entorno, levantar hipóteses e consultar fontes de informação para buscar respostas às suas curiosidades e indagações”. E a principal ferramenta à disposição do educador, para esse propósito, é a brincadeira. 

Brincar é um dos seis direitos de aprendizagem da criança, mas, além disso, todos os outros também apontam para a brincadeira. É brincando que a criança aprende a conviver com o outro, a respeitar regras (através de jogos, por exemplo) e resolver conflitos, a participar das atividades e a se expressar.

Com brincadeiras direcionadas e planejadas com atenção, o educador consciente dos seus objetivos pode desenvolver habilidades específicas, como coordenação motora, orientação espacial, ritmo, equilíbrio, organização temporal, comunicação linguística, inteligência emocional e relacionamento interpessoal. Mesmo a forma de brincadeiras “livres”, incentivadas pelos educadores, podem ser úteis para estimular a autonomia e a criatividade das crianças, além de expandir o vocabulário, aprender novas palavras e muito mais. 

 

Imagem: Lordn/iStock.com

No dia 24/08, das 9h às 13h, o Colégio Elvira Brandão realiza a mostra de projetos Elvira de Portas Abertas 2019.

O evento foi criado para que os estudantes da educação infantil ao ensino médio possam apresentar, por meio de instalações, os resultados conquistados através dos projetos desenvolvidos no 1º semestre.

O Elvira Brandão trabalha com um modelo de aprendizagem conectada, atual e vivida de maneira prazerosa. E como parte importante deste modelo, o colégio aplica em seu currículo a Metodologia de Projetos.

Através deste pilar, é possível integrar as diferentes áreas do conhecimento de um jeito estimulante e colaborativo. O conteúdo é transdisciplinar, envolvendo desde conceitos essenciais de humanas, matemática, ciências, linguagens e arte, até as competências socioemocionais definidas na BNCC.

A mostra é aberta às famílias, escolas parceiras e toda a comunidade.

 

Serviço
“Elvira de Portas Abertas 2019”
Colégio Elvira Brandão
Data: 24/08
Horário: das 9h às 13h
Local: Rua Paulo Assunção, 97, Vila Cruzeiro (SP)

 

 Fonte: Colégio Elvira Brandão

A construção de uma boa relação entre família e escola é um dos pilares para melhorias no desempenho do aluno. Segundo relatório da OCDE (Organização de Cooperação e de Desenvolvimento Econômico) feito a partir de dados do PISA*, uma das maneiras de motivar os estudantes e aumentar suas performances escolares é envolver os pais e as comunidades locais no processo de educação. Torna-se primordial, portanto, a criação de uma rede de apoio desde a infância.

Pensando nisso, a Escola Viva, localizada na Vila Olímpia (SP), sedia pela segunda vez um evento aberto ao público voltado para famílias com crianças de 5 a 7 anos. O objetivo das atividades é proporcionar interação com o ambiente e com o corpo docente, ajudando a aproximar laços. 

Neste dia, as famílias vão poder conhecer e entender a proposta e o espaço do primeiro ano do Ensino Fundamental. Oficinas de música, tipografia, artes, jogos de quintal, jogos de mesa, contação de histórias, esportes, oficina Maker e exposições serão algumas das atrações oferecidas pelo colégio que também conduzirá um bate-papo entre pais e a coordenação. 

Segundo Mariana Nogueira, coordenadora do núcleo de novos alunos da Escola Viva, esse é o primeiro passo para engajar os familiares no projeto escolar: “a troca com as famílias tem que se dar nessa aproximação com o trabalho que é feito com as crianças”, explica. 

O colégio se inspirou em outro evento que organiza (exclusivo para os alunos) e que é realizado desde o Educação Infantil até o Ensino Médio: o Sábado na Escola. Nele, familiares e alunos participam de dinâmicas, divididas de acordo com a faixa etária dos estudantes.

“A ideia é apresentar esse trabalho de fio condutor que vai do Infantil ao Médio. Mostrar o que é comum à escola inteira e o quanto esse olhar particular para cada aluno está presente em todos os segmentos. A escola sempre fez esses eventos e dessa vez decidiu convidar também a comunidade externa para conhecer um pouco mais de seus projetos”, finaliza.

O evento é gratuito e as inscrições podem ser feitas pelo link: https://bit.ly/2PptkPH 

*Programme for International Student Assessment

 

“Escola Aberta”
Escola Viva – Unidade Infantil
Data: 17/8/2019
Horário: 10h
Local: Rua Vahia de Abreu, 664 – Vila Olímpia (SP)
Incrições: https://bit.ly/2PptkPH 

Escola Viva (www.escolaviva.com.br) – Fundada há 45 anos, na Vila Olímpia (SP), a Escola Viva é referência na formação de alunos com autonomia para construir suas próprias trajetórias. Enquanto os ensinos Infantil e Fundamental prezam pela formação integral e pelo desenvolvimento dos aspectos socioafetivos, o Ensino Médio promove a continuidade desse processo ao se aliar com práticas multidisciplinares que envolvem desde empreendedorismo até responsabilidade socioambiental, formando jovens preparados para os desafios do século XXI.

 

Fonte: Escola Viva

 

 

Para apresentar o Projeto 2021, que inclui a construção de uma nova unidade que irá substituir as unidades hoje existentes, a escola Carandá Vivavida, associada à Abepar, marcou um encontro para apresentar os detalhes arquitetônicos da nova sede. Desde abril, a instituição vem divulgando o projeto, que prevê a construção de uma nova e única unidade até 2021.

Sem alterar a proposta pedagógica ou o valor das mensalidades, a mudança busca acompanhar as transformações por que passa o mundo e que se refletem inevitavelmente no ambiente escolar. A nova unidade irá reunir alunos de todas as idades, com uma área específica para cada uma, de modo a favorecer a relação ensino-aprendizagem em espaços inteligentes.  A atenção com o verde está contemplada no projeto, que incluirá também uma área de convivência. 

Agendado para o dia 24 de agosto, das 9h às 18h, o encontro reunirá a comunidade da escola. As escolas associadas à Abepar estão convidadas. A Unidade 3 receberá o encontro e contará com alguns carrinhos para a venda de alimentos e food bikes.

 

Serviço

Apresentação do Projeto 2021

Carandá Vivavida Educação - Unidade 3
Data: 24/08. Horário: das 9h às 18h
Local: Rua Dr. Diogo de Faria, 1338. Vila Clementino. São Paulo (SP)

 

A See-Saw Panamby, associada Abepar, está organizando a palestra O jovem do século XXI: decifrando uma nova geração. No dia 28 de agosto, das 8h às 9h, o psicólogo e orientador de carreira Tiago Tamborini, estará na escola para debater com a comunidade os desafios de lidar com a geração Z. Serão levantadas reflexões como a necessidade da quebra de paradigmas diante de uma geração tão imediatista e livre. Sabe-se que é necessário motivar essas crianças e jovens, impor limites e protegê-los da violência, do consumo de álcool e outras drogas. Mas como fazer tudo isso? Participe do encontro que vai buscar respostas a estes e outros questionamentos que familiares e educadores enfrentam no dia a dia. 

As inscrições devem ser realizadas até o dia 27/8 pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Para mais informações, entre em contato pelo telefone (11) 3758-2241.

 

Tiago Tamborini

O palestrante é pós-graduado em Psicologia Educacional e em Atendimento de Crianças e Adolescentes pela USP. É orientador de carreira há 13 anos e professor universitário nas áreas de Psicologia e Pedagogia e coordenador da cadeira de Projeto de Vida do Colégio Guilherme Dumont Villares. Tamborini é sócio fundador da Up2U Carreira e Orientação Profissional. Como palestrante, tem atuação em escolas e empresas, como Colégio Dante Alighieri, Colégio Arquidiocesano, Colégio Rio Branco, Chapel School, Mauá, Senac, Coca-Cola, L’Oreal, Claro, entre outros. Atua ainda como consultor convidado, já tendo contribuído para Editora Globo, Rede Globo, Editora Abril, Portal UOL, Rede Record, SBT, Rede TV, TV Gazeta e outros.

 

Imagem: Ridofranz/iStock.com

Com a aproximação dos vestibulares, o Colégio Uirapuru receberá nesta terça-feira (21/5), às 14h30, o professor José Alves de Freitas Neto, coordenador executivo da Comvest - comissão que organiza e regulamenta o vestibular da Unicamp - para conversar com os alunos e professores sobre a nova proposta de vestibular da universidade.

A Comissão Permanente para os Vestibulares (Comvest) adotará novas formas de ingresso na Universidade Estadual de Campinas a partir de 2019: o Vestibular Indígena e os Editais ENEM-Unicamp e Edital Vagas Olímpicas, além do Vestibular Unicamp e o ProFIS, já existentes.

O Colégio Uirapuru convida todas as escolas associadas à Abepar a enviar representantes para participar do encontro com o professor, que irá esclarecer as dúvidas sobre as novas mudanças nos vestibulares, movimento que impacta diretamente os estudantes do Ensino Médio.

 Freitas Neto

O prof. José Alves de Freitas Neto é Livre-Docente do Departamento de História do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) da Unicamp, com doutorado em história social pela Universidade de São Paulo (USP) e pós-doutorado no Institute of Latin American Studies (ILAS) na Columbia University. Desde 2004 é docente na Unicamp e, desde maio de 2017, coordenador executivo da Comvest.

As inscrições para o Vestibular Unicamp 2020 terão início dia 1º de agosto e deverão ser feitas até dia 6 de setembro. 

 

Serviço
Encontro com professor Freitas Neto (Comvest/Unicamp)

Data: 21 de maio de 2019
Horário: 14h30
Local: Colégio Uirapuru
Av. Prof. Arthur Fonseca, 633 - Jardim Panorama, Sorocaba

 

 

 

 

Com mais de quarenta anos de experiência em educação, a pedagoga sueca Inger Enkvist é a convidada do Colégio Uirapuru para uma palestra especial, no dia 6/5, às 19h, como parte das comemorações dos 30 anos de história da escola.

Conhecida por defender um estilo de educação mais tradicional, a convidada irá discorrer sobre o tema “Nova escola x Velha escola”. 

Especialista em literatura espanhola na Universidade de Lund, Suécia, ela teve como tema central de suas pesquisas as obras de Mario Vargas Llosa e Juan Goytisolo. Enkvist é autora de diversos livros e artigos sobre educação, nos quais critica a autonomia intocável do aluno e valoriza a autoridade do professor em sala de aula. 

Para conferir o folder da palestra, clique aqui.

Confira a matéria produzida pelo jornal El País sobre a palestrante aqui

 

Agenda completa de Inger Enkvist no Brasil: 

Dia 06/05, segunda-feira – Colégio Uirapuru às 19h.
(Av. Prof. Arthur Fonseca, 633 – Jd. Emília – Sorocaba).

Dia 07/05, terça-feira – Colégio Jean Piaget – horário a confirmar.
(Av. Almirante Cochrane, 136 - Aparecida – Santos)

Dia 08/05, quarta-feira – ESPM 19h às 21h30.
(Rua Dr. Álvaro Alvim, 123 – Vila Mariana – São Paulo).

Dia 09/05, quinta-feira, Colégio Farias Brito.
(Rua Barão do Rio Branco, 2424 - José Bonifacio, Fortaleza – CE).

 

Imagem: kasto80/iStock.com

Observando as mudanças acentuadas que acontecem hoje no mercado de trabalho e na sociedade, a See-Saw tomou a iniciativa de mediar um debate centrado no tema “As mudanças nos processos seletivos para o ensino superior e as demandas do séc. XXI”. A escola, que é associada à Abepar, convidou professores que atuam em quatro renomadas instituições de ensino superior – ESPM, INSPER, FAAP e IBMEC.

Com o debate, a See-Saw quer propor uma reflexão qualificada sobre tema importante para o futuro dos estudantes. O encontro será realizado no dia 7 de maio das 19h às 20h30 na sede da See-Saw – Rua Visconde de Nacar, 86, Real Parque, São Paulo.

Os professores e especialistas convidados são os seguintes:

  • Prof. Alexandre Gracioso – ESPM 
  • Prof. Tadeu da Ponte – INSPER
  • Henrique Vailati Neto – FAAP
  • Lucas Lourenço Iapichino – IBMEC

As Inscrições podem ser feitas até o dia 2/05 através do e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Clique aqui para saber mais.